Que tal uma curta-metragem para a ressaca?

A Dog's Life Short movie

É dia 1 de Novembro 2016, e todos sabemos o que isso significa: uns estão com uma ressaca enorme da noite de Halloween, outros não conseguem esquecer a fila à porta de Moderat, ou a odisseia que foi tentar pedir uma cerveja lá dentro. O que vocês precisam para combater a tristeza das decisões que tomaram ontem é uma adorável curta-metragem dessas que por aí andam nas internets. Felizmente, eu não estou de ressaca e não tenho nada melhor para fazer, por isso preparei uma bela lista de coisas boas para vocês. Desde uma curta-metragem sobre um cão que quer ser humano e a respectiva dona que quer ser cão, à história de dois robôs que se apaixonam.

Já foram buscar a coca-cola, os doces e a manta? Então, vamos a isto:

Dogtor
3 cães discutem num café as decisões que tomaram na vida. Será que estavam melhores como animais domésticos ou será que fazem mais por eles e pela sociedade como médicos, professores ou polícias? Uma adorável curta-metragem de Rhea Dadoo.

ei: emotional intelligence
Dois robôs são criados por ratos de laboratório (!!) para sentirem emoções. Confinados às instalações onde nasceram, E e Arthur recorrem à realidade virtual para dar umas escapadelas pela “natureza virtual”, onde acabam por se apaixonar depois de tanto dissecarem os sentimentos do dia a dia. Uma curta-metragem de Dennis Sung Min Kim realizada no seu primeiro ano de universidade.


M.O.P.Z. 
Talvez a mais incomum curta-metragem desta lista e possivelmente um pouco acelerada para estados mentais mais vegetativos, M.O.P.Z. é uma história de um empregado de uma escola demasiado preguiçoso para trabalhar. Constantemente a ser acordado pelo director da escola, o dito empregado decide criar um robô para fazer as tarefas de limpeza por ele. As coisas não correm bem. Contado em fast-forward, esta curta-metragem vem da mente de Todd Rohal.

After the End
O apocalipse, a (quase) completa extinção da humanidade. O último homem na Terra vive na solidão. Já se puseram neste cenário? Muito provavelmente sim. E em que é que pensaram? Possivelmente no quão agradável seria encontrar alguém para passar o tempo até a morte chegar. Mas, e se a pessoa que aparece não é nada mais do que um brutamontes extremamente desagradável? After the End retrata esta possibilidade numa estranha e rude curta-metragem de animação stop-motion. É assim um universo de Sam Southward.

Bodily Disfunctions
Uma curta-metragem sobre as coisas nojentas que o corpo pode fazer. Bem, que pode pelo menos fazer numa curta-metragem. Um olho que cai para um copo de cocktail, seios que perdem o ar, alergias que nos transformam em massas monstruosas ou erecções humilhantes que parecem ocupar uma sala inteira. Ser um desenho animado não é fácil, e Aisha Madu trata de relatar a dura realidade destas personagens.

The Common Chameleon
Um documentário? Quase. A voracidade de um camaleão contada numa pequena curta-metragem que recorre à repetição como humor. É óptimo para o estado em que estão, presos à cama ou ao sofá, rodeados de porcaria (boa) para comer.

Accidents, Blunders & Calamities
Um pai marsupial conta uma história de embalar aos respectivos filhos. Esta história é uma autêntica lista de tragédias que se abateram sobre outros outros animais, provocadas pelos seres humanos. Que medo!
Adorável, e com uma dose saudável de humor negro, tal e qual como a obra original de Edward Gorey.

Sleepy Steve
Robôs que nos acordam, fazem o pequeno almoço e escolhem a roupa para o dia por nós. Que agradável!

A Dog’s Life
Deixei a minha curta-metragem favorita para último. O que é que os nossos animais fazem em casa quando vamos trabalhar? Esta animação estuda todas as possibilidades e mais algumas. Digam obrigado a Pieter Vandenabeele.

1 I like it
0 I don't like it

Deixa um comentário: